Novos sapos e outros bichos no Equador


Hyalinobatrachium pellucidum (Foto: Luis Coloma)


Recebo da ONG Conservação Internacional comunicado à imprensa ("press release") sobre campanha rápida de levantamento de biodiversidade organizada no Equador. Leia trecho do comunicado e depois mais algumas imagens dos bichos.


As novas espécies foram descobertas durante um Programa de Avaliação Rápida (RAP, na sigla em inglês) da ONG Conservação Internacional (CI) nas florestas da Cordilheira do Condor no sudeste do Equador, uma área de grande importância biológica, ecológica e social, próxima à fronteira com o Peru. A expedição científica teve como foco a bacia do alto rio Nangaritza, que é isolada de outras regiões dos Andes em termos geológicos, o que ajuda a estimular a evolução de espécies endêmicas, ou seja, aquelas que não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo.

 

No total, foram descobertos quatro anfíbios, um réptil e sete insetos, incluindo uma salamandra de olhos esbugalhados e um minúsculo e venenoso sapinho-ponta-de-flecha do gênero Dendrobates. A CI espera que estas descobertas estimulem o governo do Equador a fortalecer a proteção da área, que fica próxima a um parque internacional da paz, criado no final dos anos 90 para marcar o fim das hostilidades entre o Equador e o Peru depois de décadas de disputa pela área fronteiriça.


 

Sapinho do gênero Dendrobates (Foto: Jessica Deichmann)

Salamandra do gênero Bolitoglossa (Foto: Jessica Deichmann)