Recado de Walter Franco


 


O compositor Walter Franco enviou uma simpática mensagem a respeito de minha coluna "Berço e criação". Com sua autorização, e algo cabotinamente, reproduzo-a abaixo:


É necessário e sintético o seu perfeito artigo intitulado "Berço e criação". "O Determinismo genético saiu de moda na academia". Saiba que me sinto homenageado imerecidamente e com meu walter ego em perigo.E não é prá menos.

Transcrevendo suas palavras. "Incrível: descobri no Google que o imortal Walter Franco tem uma música intitulada "Quem Puxa aos Seus Não Degenera". Nela se encontra a seguinte estrofe, que talvez nos inspire a ser mais tolerantes com as feras criadas por aí: "Daí meu pai disse / meu filho, espera / a inocência que há / no olhar da fera".

É fundamental a leitura e a reflexão do seu texto na íntegra, na parte mais interna, no cerne da alma, na essência. Com tamanho elogio, o melhor é que eu tente me reduzir a zero. Por nossos ancestrais e nossos filhos. Por todos os que fizeram, os que fazem e os que farão parte da Raça Humana receba o meu abraço mais o agradecimento.

Walter Franco