Pães e ideias

(...) Diante da pobreza das ideias contemporâneas, melhor revisitar os velhos mestres. Um bom antídoto contra esse veneno chegou à praça na série da Editora Unesp batizada, sem trocadilho, de Coleção Pequenos Frascos. É "Escritos sobre Ciência e Religião", do britânico Thomas Henry Huxley (1825-1895).

Huxley ficou conhecido como "o buldogue de Darwin", pela defesa encarniçada da obra do autor de "Origem das Espécies", publicado há exatos 150 anos. Nesta coletânea brasileira reúnem-se três breves ensaios: "Sobre a Conveniência de se Aperfeiçoar o Conhecimento Natural" (1866), "O Natural e o Sobrenatural" (1892) e "Ciência e Cultura" (1880). (...)

Huxley aponta que a influência do sobrenatural na vida das pessoas está diminuindo (mal podia saber...), em favor do conhecimento objetivo da natureza. Sustenta que isso constitui um progresso espiritual. Como no caso da astronomia, que nasceu para calcular a sucessão das estações ou as rotas dos navios e terminou por povoar a mente dos homens com noções tão distantes da vida prática: "Ao buscar pão, colhem ideias".

Não se iluda com a fineza: Huxley está em campanha para extraditar a religião aos confins da vida privada. (...)

O melhor ensaio é o último, sobre ciência e cultura. Huxley apoia a proposta de um mecenas de criar uma escola exclusivamente voltada ao ensino de ciências, sem espaço para a cultura literária - base da educação clássica da época. O buldogue advoga que o conhecimento da natureza tem tanto ou mais potencial para elevar o espírito.

Huxley localiza a essência da cultura no que chama de crítica da vida. "Cultura (...) envolve a posse de um ideal e o hábito de estimar criticamente o valor das coisas tomando como base um padrão teórico", afirma.

Acima da crítica literária, ele defende a crítica científica da vida, que "convida o estudioso a procurar pela verdade não entre as palavras, mas entre as coisas". Ideia simples como o cão, com presas sob medida para os pedestres de hoje.


Leia a íntegra da coluna Ciência em Dia na Folha de S.Paulo (aqui, só para assinantes).