Passarinhos e alimentos orgânicos - o retorno

Semana passada escrevi uma coluna sobre estudo em que canários mostravam preferência por ração de trigo convencional, em detrimento de trigo [transgênico] orgânico [corrigido em 13.jun com ajuda do leitor Mendes - v. comentários]. Busquei contato na época com os autores do estudo para esclarecer três pontos, mas só agora recebo as respostas de Ailsa McKenzie, da Universidade de Newcastle, Reino Unido, que traduzo para dar um pouco mais de transparência ao modo como são realizadas as pesquisas e o jornalismo científico - espero que ligeiramente melhor do que o método para fazer salsichas e leis, no dito famoso de Bismarck.


O que exatamente os levou a planejar e realizar esses quatro experimentos?
Esse trabalho foi realizado como parte de meu projeto de doutorado sobre o efeito da agricultura orgânica em pássaros. Notamos uma tendência nos estudos anteriores de pássaros e mamíferos, em laboratório, selecionarem alimentos orgânicos em vez de convencionais, quando têm escolha livre. Quisemos retestar esses resultados de laboratório, mas também testá-los no ambiente aberto. Nossos resultados foram contrarios aos outros estudos tanto no laboratório quanto no ambiente.

Vocês tentaram validar o indicador "taxa de bicadas" como medida substituta para a quantidade real de grãos ingeridos pelos anários engaiolados? Esta é uma questão inteiramente ingênua de um leigo: não poderia haver uma razão para os canários bicarem mais [na vasilha de] alimento convencional sem de fato ingeri-lo?
Com pássaros que comem sementes, é muito fácil de ver quando as bicadas são bem-sucedidas. Dá para ver o pássaro tomar a comida no bico e movê-la pela boca antes de engolir. Portanto, bicadas mal-sucedidas não foram incluídas na análise.

Vocês estão conduzindo mais experimentos comn outras espécies, para estabelecer a generalidade de seus resultados?
Sim, mas vai depender muito de financiamento. Planejamos fazer mais estudos com pássaros, de início, mas de uma ordem diferente (patos). Se isso der certo, podemos diversificar para testes com mamíferos (camundongos e ratos). Também gostaríamos de examinar os benefícios de longo prazo para a saúde de consumir uma dieta convencional em lugar de uma orgânica, pois, embora os pássaros em nossos experimentos terem mostrado uma preferência pelo trigo convencional, isso não nos diz nada quanto a ser melhor para eles no longo prazo.