A internet e o nome do caranguejo

 

Escrevi na Folha.com uma coluna, “A ilha dos caranguejos vermelhos”, em que relatava minha frustração por não ter encontrado na internet o nome científico nem informações ecológicas sobre um crustáceo que infesta a ilha de Trindade, 1.200 km ao leste de Vitória (ES).

No texto, contei que minha curiosidade sobre o bicho surgiu da leitura do livro de Apsley Cherry-Garrard sobre a fracassada expedição de Robert Falcon Scott ao polo Sul, em 1911, que no caminho para a Antártida fez uma parada na ilha oceânica brasileira.

Vários leitores reagiram à queixa contra a internet e enviaram o resultado de suas próprias pesquisas na rede. Pelo menos quatro nomes surgiram (o que bem ilustra um dos problemas com as informações ali encontradas):

Geocarcinus lagostoma

Johngarthia lagostoma

Grapsus adscensionis

Pachygrapsus transversus

A julgar pela quantidade e pela qualidade das manifestações que apontaram o primeiro nome, deduzo que é a espécie correta. Parece que é endêmica de ilhas oceânicas, como Trindade. Agora só falta ir até lá e conferir o bicho de perto – mas sem pernoitar em terra, de preferência.