Marcelo Leite

Ciência em Dia

 

As geleiras continuam derretendo

 
 

As geleiras continuam derretendo

Se você leu abaixo que o IPCC pisou na bola na sua previsão de que as geleiras do Himalaia poderiam derreter poer completo até 2035, leu também que a mancada não invalida toda a interpretação em seu Quarto Relatório de Avaliação (AR4) de que o derretimento de geleiras EM GERAL ameaça o fornecimento de água para populações da Ásia. O Himalaia guarda uma das mais famosas geleiras do mundo, mas é apenas uma entre milhares, e na média tudo indica que elas estão mesmo encolhendo.

Veja o gráfico acima. Ele apresenta um resumo do acompanhamento sistemático e padronizado de uma centena delas realizado pelo Serviço Mundial de Monitoramento de Geleiras (WGMS), respeitado centro com sede na Suíça. Se tiver curiosidade, veja os dados publicados anteontem - é o tipo da informação que você não vai encontrar em blogs, colunas e sites de "céticos" (negacionistas) da mudança climática.

Escrito por Marcelo Leite às 16h32

Comentários () | Enviar por e-mail | Ecologias | PermalinkPermalink #

Clima midiático

 
 

Clima midiático

Geleiras do Himalaia, pomo da discórdia sobre o IPCC

Aconteceu de novo: uma referência fajuta foi parar num documento sobre aquecimento global e gerou uma afirmação bombástica reproduzida por toda parte. Neste caso, foi o "Quarto Relatório de Avaliação" (AR4) do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC).

A certa altura, o AR4 afirma que as geleiras do Himalaia estão retrocedendo e poderiam sumir até 2035. O governo indiano questionou o dado em novembro passado.

A previsão tinha aparecido pela primeira vez, mais de uma década atrás, numa entrevista de outro cientista indiano ao jornalista britânico Fred Pearce, mas nunca chegou a ser corroborada com dados em uma publicação científica.

Apesar disso, a previsão acabou chegando ao AR4. Como fonte, o relatório do IPCC cita um documento da organização não-governamental WWF. Este, por sua vez, dá como referência reportagem de Pearce na revista de divulgação "New Scientist" -de 1999... (...)

Os "céticos" (negacionistas) da mudança do clima aproveitarão a munição para lançar novas investidas, sem mencionar que a predição fajuta em nada altera a conclusão geral do AR4 de que o retrocesso de geleiras ameaça o fornecimento de água para centenas de milhões de pessoas na Ásia.

O "modus operandi" dos negacionistas é conhecido: destacam todo deslize ou dado isolado que enfraqueça a interpretação de que o clima está mudando e omitem o crescente conjunto de evidências que a apoiam. (...)


Leia a íntegra da coluna Ciência em Dia na Folha (aqui, só para assinantes).

Escrito por Marcelo Leite às 11h24

Comentários () | Enviar por e-mail | Ecologias | PermalinkPermalink #

Em busca de Francis Crick

 
 

Em busca de Francis Crick

 

Cold Spring Harbor Laboratory Press, 538 págs. US$ 45

Se você acha que James Watson era o mais charmoso da dupla Watson-Crick, precisa ler a biografia de Francis Crick que Robert Olby escreveu. O caderno Mais da Folha publicou domingo passado uma resenha (aqui, só para assinantes) do livro, mas nada substitui a leitura da obra original. Reproduzo abaixo os dois primeiros parágrafos da resenha e recomendo também a leitura da entrevista com Crick que a Folha publicou em... 1998!


Arrogante, invasivo, megalômano... Quem já sofreu os efeitos da legendária capacidade de análise de Francis Crick (1916-2004) poderia enfileirar muitos adjetivos depreciativos para qualificar o físico britânico que descobriu a estrutura molecular do DNA em 1953, com o americano James Watson. Poucos o fizeram, porém. O brilho irradiado por esse gigante da biologia sempre ofuscou as áreas de sombra em sua vida e sua personalidade.

A primeira coisa a apontar na competente biografia intelectual por Robert Olby é que as zonas escuras estão lá. Autor de um clássico sobre a biologia molecular, "A Trilha para a Dupla Hélice" (1974, nunca traduzido para o português), o historiador da Universidade de Pittsburgh teve acesso ao acervo pessoal e ao próprio Crick em seus últimos anos de vida, mas essa proximidade não produziu uma mera hagiografia 

Escrito por Marcelo Leite às 16h36

Comentários () | Enviar por e-mail | Miscelânea | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Marcelo Leite Marcelo Leite é repórter especial da Folha e autor do livro "Promessas do Genoma".
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.